sábado, 12 de agosto de 2017

A Profecia das Sombras, de Rick Riordan

A Profecia das Sombras
Autor: Rick Riordan

Título Original: The Dark Prophecy
Editora: Intrínseca
É bom?: ★★★★ 3.5
Páginas: 336
Sinopse: Não basta ter perdido os poderes divinos e ter sido enviado para a terra na forma de um adolescente espinhento, rechonchudo e desajeitado. Não basta ter sido humilhado e ter virado servo de uma semideusa maltrapilha e desbocada. Nããão. Para voltar ao Olimpo, Apolo terá que passar por algumas provações. A primeira já foi: livrar o oráculo do Bosque de Dodona das garras de Nero, um dos membros do triunvirato do mal que planeja destruir todos os oráculos existentes para controlar o futuro.  Em sua mais nova missão, o ex-deus do Sol, da música, da poesia e da paquera precisa localizar e libertar o próximo oráculo da lista: uma caverna assustadora que pode ajudar Apolo a recuperar sua divindade — isso se não matá-lo ou deixá-lo completamente louco. Para piorar ainda mais a história, entra em cena um imperador romano fascinado por espetáculos cruéis e sanguinários, um vilão que até Nero teme e que Apolo conhece muito bem. Bem demais. Nessa nova aventura eletrizante, hilária e recheada de péssimos haicais, o ex-imortal contará com a ajuda de Leo Valdez e de alguns aliados inesperados — alguns velhos conhecidos, outros nem tanto, mas todos com a mesma certeza: é impossível não amar Apolo.


Eu já fiz tantas resenhas de livros do Rick Riordan que estou quase decidindo sair dessa vida.

Ha, quem eu quero enganar?

FULL DISCLAIMER: Não vou comparar este livro com nenhum outro livro e/ou saga do tio Rick, mas esta resenha pode ter spoilers dos livros anteriores que compreendem a saga do Acampamento Meio-Sangue (Percy Jackson e Os Olimpianos, Os Heróis do Olimpo e As Provações de Apolo).

 
Amo demais os fãs do tio Rick, pois são todos absurdamente talentosos.

A Profecia das Sombras começa algumas semanas depois do final de O Oráculo Oculto. Apolo, Leo e Calipso tem viajado pelos Estados Unidos e finalmente chegaram em Indiana, local onde eles acreditam que a profecia recebida no livro anterior irá se cumprir. É lá que está o segundo imperador da Triunvirato S. A., o temível e megalomaníaco Cômodo. Cômodo acreditava ser um novo Hércules, por ser forte e jovem, e queria que todos o adorassem como se ele fosse um deus. Parece que suas preces foram ouvidas: ele também ganhou uma imortalidade distorcida. Apolo se lembra bem de Cômodo: estava lá na época em que ele foi imperador e foi amante do mesmo por um tempo, abençoando-o. Agora que é humano, Apolo tem uma terrível ressaca moral pelas coisas que fez enquanto estava junto de Cômodo.

Já encontramos o Bosque de Dodona no primeiro livro, e desta vez Apolo e seus amigos tem que impedir Nero e os demais imperadores de destruir a Caverna de Trofônio, o próximo oráculo da lista. A ressaca moral de Apolo piora quando ele se lembra de como Trofônio e Agamedes, ambos seus filhos semideuses, morreram pedindo a ajuda do pai, que os ignorou.

I’m so glad she’s back
Meg, melhor semideusa <3

Apesar de todas as lembranças terríveis que lhe ocorrem, Apolo sabe que tem que deixar seus arrependimentos de lado para salvar Meg das garras de Nero, bem como impedir que os oráculos sejam destruídos, para poder se tornar deus uma vez mais. Além da ajuda da ex-feiticeira ex-imortal Calipso e do semideus filhos de Hefesto Leo, Apolo acaba encontrando a Estação Intermediária, um lugar mágico comandado por duas ex-Caçadoras de Ártemis, que serve como refúgio para semideuses e outras criaturas. Lá conheceremos novas personagens muito valiosas para a trama.

Eu gostei mais desse segundo livro que do primeiro. Enquanto em O Oráculo Oculto nosso protagonista Apolo ainda estava se acostumando a ser humano e tinha um humor mordaz, neste livro ele parece mais sério. Agora ele compreende o que significa ser mortal, teme pela amiga e mestra Meg e tem que encarar de uma vez por todas as atrocidades que fez quando era deus. Nesse livro temos vários flashbacks do Apolo divino, e percebemos que os deuses não são tão diferentes dos nossos novos vilões imperadores. Apolo era cruel, indiferente e temia o esquecimento. Acreditava ser muito mais importante que os humanos e até os desprezava. 

Resultado de imagem para the trials of apollo fanart
Apolo deus vs. Apolo humano (Lester!)

Além de várias cenas de ação e comédia, que são a marca registrada do tio Rick, temos a evolução de Apolo como personagem, que agora reconhece o valor de ser humano. É um livro divertido e rápido de ler como todos os outros, mas ganhou uma profundidade que eu nunca tinha visto em outras histórias dos nossos adorados semideuses.

Confesso que não tinha me apaixonado por O Oráculo Oculto, mas A Profecia das Sombras me convenceu. Apolo, estou torcendo por você! 

O Oráculo Oculto A Profecia das Sombras Resultado de imagem para the trials of apollo book three

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, ser (in)humano! Tudo bão?
Então, seje feliz e comente o que quiser! Só não vale ser preconceituoso, postar conteúdo indevido ou me encher de spam (eu tenho lotes para capinar, sabia?).
Caso tenha alguma pergunta sobre o post, pode comentar que eu responderei dentro de 24 horas. Mas, se quiser, pode me mandar um e-mail! Meu endereço é: nlbrustolin@hotmail.com
Divirta-se =D