sexta-feira, 28 de junho de 2013

La Caixita #23




Olá companheiros e companheiras, como se sentem no dia de hoje?
É com grande prazer que trago a tão aguardada vigésima terceira La Caixita. Acompanhe-me por este post e te mostrarei minhas mais recentes aquisições.


Primeiramente chegaram os belos lançamentos da Editora Novo Conceito. Um Gato de Rua Chamado Bob, A Livraria 24 Horas do Mr. Penumbra e Simplesmente Ana já foram lidos pela minha pessoa. Paperboy aguarda minha leitura ansiosamente na pilha de livros não lidos.


Junto com os livros que mostrei anteriormente chegaram essas belezuras. Já li Liberta-me e, particularmente, achei melhor que o primeiro livro. Os demais livros ainda não foram lidos, mas O Livro da Loucura e das Curas parece esplêndido.


Dois dias depois da chegada da primeira caixa da Novo Conceito, recebi Bruxos e Bruxas. A capa é simplesmente fabulosa. Já li o livro e minha opinião é extremamente paradoxal. Aguardem a resenha.


Já faz quase dois anos que conclui a leitura da série Harry Potter, mas finalmente a possuo fisicamente. É a versão com as capas brancas, e a achei muito bela. Foi bem barata, tem uma boa qualidade, e espero poder reler Harry Potter sempre que for de minha vontade.

GENTE EU ESTOU SURTANDO POR DENTRO É HARRY POTTER RAURI PÓTER RARI PÓTI OMG OMG OMG OMG OMG!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

Como podem observar, sou uma garota deveras surtada.
Espero que tenham tirado proveito desta jornada. Voltem sempre que possível.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Desejados #8


Olá terráqueos, como vão?
Eu sei que esqueci essa coluna. Para ser sincera, não sei bem o que aconteceu com minha memória. O Desejados #7 foi postado dia três de novembro de 2012! Sim, faz mais de seis meses que não temos essa coluna =O 
Pode isso, Arnaldo?
Enfim, eu estava pensando sobre todas as minhas ideias abandonadas - de livros, de filme, para o blog - e simplesmente me lembrei dos Desejados! Estava mais do que na hora de voltar com essa coluna u.u
O formato vai ser um pouco diferente. Quem usa o blogger sabe que é UM INFERNO ficar editando texto do lado de imagem. Então, ao invés de colocar a sinopse do livro, deixarei o mágico link para a página do mesmo no skoob.

      

✖ A Peculiar Tristeza Guardada num Bolo de Limão - Aimee Bender (skoob)
Depois que o Luciano, do blog .Livro fez uma resenha espetacular sobre esse livro, eu simplesmente PRECISO lê-lo. Conta a história de uma garota que tem o poder de, ao comer algo, sentir os sentimentos da pessoa que preparou a comida. Tem como não querer?

✖ Quantic Love - Sonia Fernández-Vidal (skoob)
Esse livro *O* Parece ser tão maravilhoso *O* Conta a história de uma garota que, depois de terminar o ensino médio, consegue um emprego de garçonete no CERN. A sinopse não diz muito mais que isso, mas aposto que ela se apaixona por algum nerd gênio *O*
Aliás, prestem atenção no subtítulo: "O romance que resolva a equação do amor". Lembraram de algum livro? Talvez de O Teorema Katherine?
Não resisti:


✖ Os Videntes - Libba Bray (skoob)
Li pouca coisa da Libba Bray : um conto em inglês há uns dois ou três anos atrás. Foi o bastante para me apaixonar. Recentemente comprei o primeiro livro da Trilogia Gemma Doyle, mas ainda não li. A premissa tanto de Os Videntes como de Belezas Perigosas é muito semelhante: jovens que tem o poder de ver o futuro. Mesmo assim, quero muito ler este livro!

✖ Refém da Obsessão - Alma Katsu (skoob)
Eu li o primeiro livro da trilogia Ladrão de Almas ano passado e ME APAIXONEI COMPLETAMENTE. Com certeza entra no hall dos livros favoritos. Eu achei a capa do segundo livro bonita e combina com a capa do primeiro, mas QUE DIABOS DE TÍTULO É ESSE? Tenho certeza de que a Novo Conceito está entrando na onda dos livros soft porn e colocou o título com uma conotação erótica com interesses comerciais. Inteligente. Mas não gostei muito, para ser sincera. O título original seria algo como "O Despertar". Enfim.

É isso meus kiridos. Já conheciam os livros? Estão loucos por algum?
Beijos!


sábado, 22 de junho de 2013

Matutando #3


Olá galera bonita e sensual. Como vão? Me contem, sério!
Bom, por meio deste post eu venho admitir: eu queria ser revolucionária. Sair nas ruas, gritar bem alto pelos meus direitos. Infelizmente sou uma adolescente preguiçosa e, quem estou querendo enganar, minha mãe jamais deixaria eu sair nas ruas - principalmente depois dos atos de vandalismo que a mídia insiste em mostrar.
Mas a verdade dura e simples é que, mesmo que eu decidisse ignorar minha mãe e ir para as ruas, surpresa!, não moro na cidade grande D=


Mas eu não vim aqui falar sobre os protestos acontecendo no Brasil. Sim, estou muito orgulhosa de toda essa gente lutando por aquilo que acredita mas, vamos concordar, vemos isso nos jornais, revistar, na tevê, na internet, agora chega. Vamos falar sobre outra coisa! õ/
Vim aqui com o intuito de realizar vários desabafos. Para uma adolescente de 16 anos minha vida é extremamente amargurada. Okay, tô brincando. Mas todo mundo tem o direito de se revoltar contra coisas que são revoltantes, certo?
Eu sou uma menina desafortunada. Não possuo dinheiro e meu pai não me dá dinheiro e assim fico sem fortuna. Desafortunada. Acho que entenderam que sou pobre.
Enfim, depois de muito tempo ajudando na loja do meu pai, ganhei uns trocados. E com esse dinheiro eu comprei, FINALMENTE, minha própria coleção dos livros do Harry Potter *cornetas celestiais ao fundo*
Eu já li, sim, HP, mas há muito tempo e emprestado.


Como sou pobre e não posso comprar a edição de luxo comprei essa belíssima edição de colecionador com capas brancas. Confesso que acho as capas super bonitas. E, pasmem, paguei apenas R$79,90! Por TODOS OS SETE LIVROS! 
No entanto, adivinhem só: os livros ainda não chegaram.
Mas tenho tido outras formas de entretenimento. Recentemente li A Livraria 24 horas do Mr. Penumbra e ele entrou para a lista de favoritos. Confesso que nunca tinha lido nada tão misterioso, mágico e cultural antes. Foi uma leitura maravilhosa.
Como devem imaginar, livros não são minha única fonte de entretenimento. Ou pelo menos eu não apenas os leio: também escrevo. Meu livro é vergonhosamente ruim, mas eu desenho relativamente bem e adoro desenhar meus personagens.

Eu, manjadora dos nanquins
Eu, há 4 anos, provando que o tempo NÃO melhora suas habilidades
Além de escrever meu livrinho dolorosamente ruim, eu gosto de música! E tem uma banda em especial que eu admiro demais: Black Veil Brides. Não sei se você, leitor amado, já ouviu falar. Basicamente é uma banda emo que é uma espécie bizarra de mistura de NxZero com a banda Kiss, mas eles são demais!
Mas, Nath, por que você decidiu falar de Black Veil Brides em seu blog? Eles tem algo a ver com livros?
A resposta é não, eles não tem nada a ver com livros. No entanto, uma das coisas que mais admiro no BVB é que eles acreditam na seguinte frase: "Somo jovens, somos rebeldes e somos livres!". A maior parte das músicas deles são sobre ser quem você é, sobre lutar pelo que acredita, e não sobre amor. Nossa, agora que parei para pensar, eles devem ter umas 5 músicas sobre amor '-'
E, bom, eles fizeram um filme. Não é exatamente um filme, mas sim um video-clipe de 45 minutos. O filme não tem falas - não exatamente - apenas a música da banda. Não só algumas músicas aleatórias deles, mas sim todo o álbum Wretched and Divine: The Story of the Wild Ones. O nome do filme é Legion of the Black, e você pode baixá-lo aqui. Eu realmente espero que você assista.

NxZero + Kiss = Black Veil Brides
Eu vi o filme recentemente e gostei muito. Primeiro, ele tem sim uma história. Não é só a banda tocando as canções em lugares exóticos (tem isso também)(eles tocam numa igreja, num deserto, num lixão, e por aí vai). Mas aqui é que vem a parte legal sobre o filme: a história tem mil versões, por que cada pessoa que assiste tem sua própria interpretação da história. Eve Black é a personagem principal. Ela é uma jovem que se veste sempre de preto, gosta de músicas mais pesadas e tem todo um visual bastante típico dos punks. Depois de ter apresentando sinais de rebeldia, ela é mandada para um hospício. A partir daí cada um tem sua interpretação da história. O melhor é que não tem falas, então tudo roda em torno do ritmo das músicas - nem é necessário saber a letra, a pesar de que seria legal dar uma pesquisada. Quando a música é mais violenta, sabemos que a situação está ficando séria. Quando a música é lenta, sentimos a melancolia e a vontade de ser livres dos personagens.
E isso que é legal quando se ouve uma música: sentir algo. Sentir que você é livre.



E eu acredito nessa coisa toda de ser livre. No entanto, o pior tipo de cárcere é quando nós não percebemos que estamos presos. Exatamente como o Brasil de um mês atrás, quando ainda estávamos "deitados eternamente em berço esplêndido". Agora sabemos que nossa liberdade foi retirada e queremos ela de volta.
Então, se você acredita em algo, lute por isso. Se você tem um sonho, corra atrás. Acredite. Assista Legion of the Black, me conte o que achou e viva sua vida intensamente.
Fique com um trecho da música do vídeo acima:

Quem vai contar a história da sua vida?
Quem vai se lembrar de seu último adeus?
Pois este é o fim, e eu não tenho medo de morrer.

domingo, 16 de junho de 2013

Simplesmente Ana, de Marina Carvalho

Simplesmente AnaAutor: Marina Carvalho
Editora: Novo Conceito

É bom?: ★★★★★
Páginas: 304

Sinopse: Imagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha… Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex. Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro. A não ser… A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam. Simplesmente Ana é assim: um livro divertido, capaz de nos fazer sonhar, mas que — ao mesmo tempo — nos lembra das provas que temos que passar para chegar à vida adulta.


"Então ela chorou, em silêncio mesmo. E eu soube naquele momento que não importava ter ficado sem um pai por 20 anos. Porque eu pude ter minha mãe comigo nesses anos todos" 

Simplesmente Ana é um livro simplesmente lindo. Não me considero fã de chick-lit e também não sei se deveria classificar este livro neste gênero, mas o importante é que, mesmo o livro fugindo completamente do que eu costumo ler, ele me conquistou!



Muitas pessoas acharam que Simplesmente Ana seria a versão brasileira de O Diário da Princesa. Pois digo que essas pessoas estão enganadas. SA é mais do que uma garota vivendo mil aventuras em um país distante com o dinheiro do pai rei.

Ana Carina Bernardes (Markov) recebe uma misteriosa mensagem via Facebook de um homem, Andrej Markov, que diz (em inglês!) que é provavelmente seu pai. Ana, que viveu as duas primeiras décadas sem saber a identidade do pai, de repente descobre que ele existe e que é o rei (!!!!!!) de um país europeu chamado Krósvia.

Sem demora, Andrej convida Ana para passar seis meses com ele em seu castelo e conhecer suas origens. No entanto, Ana tem uma vida no Brasil. Ela estuda direito, faz estágio num escritório, tem ótimas amigas e um quase namorado simplesmente lindo esperando para ser agarrado. Ana não sabe se deve viajar para longe com um estranho, mas toda sua família e amigos apoiam sua ida. Com o voto positivo de todos, Ana parte rumo à Krósvia e, sem saber, em rumo ao seu destino.

A Krósvia é um país maravilhoso e todo mundo lá fala inglês, o que é muito bom para Ana, que não fala krosvi. No entanto, mesmo com todo o dinheiro de seu pai, as figuras incríveis do castelo (Irina, Karenina, o cão Bruce, etc.), há uma pessoa que parece não querer a presença de Ana ali: Alexander, o enteado do rei Andrej.

Em meio a roupas de grife, meninas órfãs e o começo de um estranho amor, Ana descobre como é ser adulta. Mais do que um drama fofo e engraçado sobre as aventuras de uma mineira na Europa, Simplesmente Ana é um guia completo das inseguranças, medos e certezas que os adolescentes tem antes de virar adultos de verdade, como o primeiro emprego, a relação com os familiares, o dinheiro (ou a falta dele) e, acima de tudo, relacionamentos amorosos. Afinal, a vida de todo mundo é uma montanha-russa, e o nosso maior desafio é não ficar enjoado demais.

sábado, 1 de junho de 2013

La Caixita #22


Olá pessoas, tudo bom?
Okay, okay, eu sei que o último post foi preocupante, mas eu estou bem, sério. Só que fiquei muito revoltada mesmo com o mundo (que é sim horrível). Mas estou melhor, acredito. Não quero abandonar a campanha de jeito nenhum. Vou fazer um post melhor explicando tudo o que estou pensando em fazer, mas por enquanto deixo o nome da campanha:
Não é muito elaborado, mas eu achei bom. Os riscos vermelhos representam os cortes que algumas pessoas fazem em si mesmas. Para mim faz sentido. Gostaram?

Mas agora vamos falar de coisa boa, coisa feliz, a nova tekpix tá não tem La Caixita nova aeHOOOOOOOOO!!
E, sim, tem MUITOS livros aqui. Eu estou até com preguiça de escrever sobre todos em detalhes, mas vou por que sou muito legal e estou animada pois os últimos três dias foram os melhores da minha vida. Eu até queria escrever sobre isso, mas vou deixar para outra oportunidade. Só digo que tem a ver com isso.
Enfim, muitos livros chegaram por que sou uma maníaca viciada em comprar livros e merecia apanhar por isso. Os livros da Novo Conceito ainda não chegaram, e estou muito preocupada que talvez tenham extraviado, mas chegaram muitos outros! Vamos conferir:


Sim, esta é a coleção Percy Jackson e os Olimpianos (1, 2, 3, 4, 5 e Os Arquivos no skoob). Não, eu nunca tinha lido a série. Sim, eu vi o filme. E não, não gostei do filme. E sim, mesmo assim comprei a série. Talvez eu seja um pouco masoquista, no fundo.
Bom, falando sério, vi O Ladrão de Raios e detestei. Não gostei mesmo, achei chato, sem pé nem cabeça e muitos furos de enredo. Mas me disseram que os livros são muito bons que o filme só tem o nome em comum com o livro, então tomei coragem. Sem contar que a coleção estava bem barata.


Comprei numa viagem à São Paulo Quem é você, Alasca? O livro é maravilhoso, li em três dias e chorei muito durante a leitura! Acredito que seja meu livro favorito do John Green, principalmente por que trata a morte do jeito certo: como uma incerteza.
Na promoção comprei Infinity Ring #1 - Um Motim no Tempo, primeiro livro de uma série sobre viagem no tempo na qual cada volume é assinado por um autor diferente (exatamente como The 39 Clues). Veio com uma pulseira com o símbolo do infinito.
Desejos dos Mortos e Escondida são continuações. Amo a série House of Night e nada vai mudar isso, e ainda não cansei da série. Não sei bem o que esperar da continuação de Ecos da Morte.


Legend = único livro Young Adult cujo galã tem cabelos compridos. Como eu tenho uma queda por homens de cabelo comprido, eu tenho certeza de que vou amar este livro. E foi exatamente por isso que comprei.
Os Filhos de Anansi eu só comprei por que é do Neil Gaiman, e eu adorei os livros que já li do autor. Minha coleção dele está crescendo ><


Guia de Sobrevivência a Zumbis é um livro SUPER FOFO. Ele é escrito como se fosse um guia de verdade e, pelos trechos que li, leva o assunto muito a sério! Há várias ilustrações dentro do livro, o que só o deixa mais lindo ainda.
O Poder dos Seis e A Ascensão dos Nove são as continuações de Eu Sou o Número Quatro. Li o primeiro livro e achei bem legal, por que não comprar o resto da série? Não vi o filme ainda, você já?

Bom, foram esses livros que chegaram =D
Total: 15
Eu nunca vou terminar de ler todos.