domingo, 23 de abril de 2017

A Garota na Teia de Aranha, de David Lagercrantz

A Garota na Teia de AranhaAutor: David Lagercrantz
Título original: Det som inte dödar oss
Editora: Cia. das Letras
É bom?: ★★★★ 3.5
Páginas: 472
Sinopse: Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist estão de volta na aguardada e eletrizante continuação da série Millennium. Neste thriller explosivo, a genial hacker Lisbeth Salander e o jornalista Mikael Blomkvist precisam juntar forças para enfrentar uma nova e terrível ameaça. É tarde da noite e Blomkvist recebe o telefonema de uma fonte confiável, dizendo que tem informações vitais aos Estados Unidos. A fonte está em contato com uma jovem e brilhante hacker - uma hacker parecida com alguém que Blomkvist conhece. As implicações são assombrosas. Blomkvist, que precisa desesperadamente de um furo para a revista Millennium, pede ajuda a Lisbeth. Ela, como sempre, tem objetivos próprios. Em A garota na teia de aranha, a dupla que já arrebatou mais de 80 milhões de leitores em Os homens que não amavam as mulheres, A menina que brincava com fogo e A rainha do castelo de ar se encontra de novo neste thriller extraordinário e imensamente atual. David Lagercrantz nasceu na Suécia, em 1962. Jornalista, romancista e biógrafo premiado, Lagercrantz foi escolhido para continuar as aventuras de Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist.

Li a trilogia Millennium no começo de 2016 e me apaixonei pela história primorosa criada pelo Stieg Larsson. Não é a primeira vez que leio um livro que é continuação de uma série escrita por outro autor (após o falecimento do autor original), e confesso que dei uma chance de coração aberto a este livro por causa disso. Vou comentar minhas impressões. 

A Menina na Teia da Aranha se passa algum tempo depois do final de A Rainha no Castelo de Ar. Lisbeth e Mikael se distanciaram e Mikael tem enfrentado criticas ao seu trabalho, principalmente daqueles que julgam que ele está muito velho e não interage bem com a nova geração. A Millennium novamente passa por dificuldades financeiras e parte das suas ações foram vendidas a uma empresa norueguesa, e ninguém parece muito feliz com isso na redação. 



Resultado de imagem para David Lagercrantz
O escritor que assumiu a série, David Lagercrantz.
Ao mesmo tempo em que somos apresentados a esse cenário nada promissor, também conhecemos novas personagens. Uma delas é o professor e engenheiro da informação Frans Balder, um homem tido como gênio que ultimamente tem trabalhado com inteligência artificial. Frans é louco pelo trabalho, e por isso sua esposa se separou dele. Hanna Balder saiu de casa levando August, um menino autista, e acabou se casando com um ator, Lasse Westman. Lasse infelizmente não é um bom homem, e isso leva o desajeitado Frans a levar seu filho para a própria casa depois de um tempo. 

Por causa de seu trabalho muito importante e por causa de um escândalo de traição dentro de sua empresa, a vida de Frans corre perigo. Ele então pede ajuda a Blomkvist, que suspeita que Lisbeth esteja de alguma forma ligada a essa emaranhada teia de aranha. 

Resultado de imagem para lisbeth salander gif
Lisbeth Salander, melhor pessoa do universo. Totalmente Sonserina.
O livro é bom, mas com algumas ressalvas. Primeiramente, o novo autor soube muito bem criar uma narrativa semelhante à de Stieg Larsson sem copiar o estilo do mesmo. Esse foi um dos pontos mais fortes do livro. A história criada, o suspense, toda a nova trama foi interessante e bem estruturada. 

No entanto, na minha opinião, nossas amadas personagens principais ficaram muito de lado para dar espaço a personagens novas. Não contei (obviamente), mas estimo que Lisbeth e Mikael ficam ausentes da narrativa por pelo menos metade do livro. O inspetor Jan Blubanski ganha bastante foco, bem como algumas personagens novas. Eu gostei das personagens apresentadas pela primeira vez, mas senti falta de Mikael e Lisbeth, principalmente dos dois interagindo. A reconciliação no final do terceiro livro parece nunca ter acontecido, bem como alguns outros acontecimentos da vida de Lisbeth. Conveniência do novo autor, provavelmente. 

O livro foi bom, apresentou um suspense digno e um ótimo novo vilão. Mas eu espero que o novo autor não tente alongar demais a série, acredito que mais um livro seria o ideal para fechar a trilogia de cinco com chave de ouro, explicando as pontas soltas e dando (por favor!) um final feliz para nossos personagens. Na minha opinião, claro.



Resultado de imagem para mikael blomkvist gif
#naepocadoblomkvist

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Apenas Um Garoto, de Bill Konigsberg

Apenas Um GarotoAutor: Bill Konigsberg
Título original: Openly Straight
Editora: Arqueiro
É bom?: ★★★4.5
Páginas: 256
Sinopse: Rafe saiu do armário aos 13 anos e nunca sofreu bullying. Mas está cansado de ser rotulado como o garoto gay, o porta-voz de uma causa. Por isso ele decide entrar numa escola só para meninos em outro estado e manter sua orientação sexual em segredo: não com o objetivo de voltar para o armário e sim para nascer de novo, como uma folha em branco. O plano funciona no início, e ele chega até a fazer parte do grupo dos atletas e do time de futebol. Mas as coisas se complicam quando ele percebe que está se apaixonando por um de seus novos amigos héteros.




Decidi ler Apenas um Garoto pelo simples fato de que este é um livro LGBT. Para ser honesta, antes de começar a leitura vi algumas resenhas negativas que me desanimaram, mas fico feliz por ter lido o livro pois realmente gostei da experiência.

Apenas um Garoto conta a história de Rafe, um rapaz de 16 anos que é gay assumido desde os 13. Estamos cansados de histórias trágicas de adolescentes que tem sua identidade negada, sofrem bullying, são expulsos de casa, cometem suicídio, se prostituem etc. Com Rafe (ainda bem!) nada disso aconteceu. Seus pais o aceitaram, seus amigos o adoram e a escola na qual ele estudava sempre se esforçou para lhe providenciar um lugar seguro. Com certeza isso é o tipo de coisa que qualquer pessoa LGBT gostaria, mas Rafe está cansado de ser sempre O Garoto Gay Porta Voz dos Homossexuais. Acima de tudo, está cansado de viver sempre tendo que reafirmar e defender sua sexualidade, mesmo num ambiente no qual ele é amado.


Um trecho muito eloquente do livro.

Por isso Rafe pede a seus pais para estudar num colégio interno só para meninos do outro lado do país, e cria um plano secreto para não ser gay assumido. Ele não vai fingir ser hétero, mas simplesmente vai omitir sua sexualidade e, quem sabe, pela primeira vez na vida, fazer amizades com garotos héteros que não tem medo que ele vá assediá-los sexualmente.



Os pais de Rafe são muito liberais e não ficam nada felizes com a escolha do filho, pois acreditam que ele está se rendendo ao heterossexismo, mas Rafe é obstinado. O livro começa quando ele vai começar as aulas na nova escola.

!No começo, tudo é maravilhoso. Pela primeira vez Rafe consegue jogar no time da escola sem o estigma de ser um jogador gay, faz amizades com vários tipos diferentes de garotos (esportistas, nerds, até mesmo vira amigo de um garoto gay!) e parece ter encontrado seu lugar no mundo.

Tudo muda quando Rafe começa a ficar cada vez mais próximo de Ben, um garoto que joga futebol no mesmo time dele. Ben é um garoto muito inteligente e gentil, e também é enorme e de uma família de rednecks - os caipiras conservadores dos EUA. Rafe está decidido a não fazer nada a respeito dos seus crescentes sentimentos por Ben, mas isso se torna quase impossível quando Rafe acredita que Ben talvez goste de garotos e esteja (nem que seja um pouco) interessado nele.


Resultado de imagem para apenas um garoto


Eu amei esse livro. Adorei a história e adorei as personagens criadas pelo autor, mas principalmente adorei a mensagem que o livro propõe. Rafe é um garoto como qualquer outro mas que, por ser gay, foi impedido de viver sua vida plenamente, mesmo vivendo num ambiente tão acolhedor. O livro simplesmente fala desse aspecto da vida de todo LGBT, que é ser obrigado a ser um porta voz de sua sexualidade e/ou gênero e viver sob esse holofote em todas as situações.


Para finalizar, quero deixar aqui um questionamento do autor: quando é relevante ser gay?

Resultado de imagem para apenas um garoto Resultado de imagem para openly straight
Qual capa vocês preferem? Eu gosto muito mais da brasileira :v

terça-feira, 18 de abril de 2017

Coisas Felizes #01

Resultado de imagem para happy dog gif

Olá, galerinha!

Hoje é meu aniversário! YAYYY!! Hoje acordei super animada pois finalmente tenho 20 anos, o que obviamente significa que todas as minhas espinhas irão desaparecer! Certo? Claro que sim...

Enfim, há algum tempo eu estava conversando com o meu namorado, o Fettuccini, sobre como todos os dias nós somos bombardeados com notícias tristes: todo dia sai uma nova foto de uma criança morta na Síria, ultimamente estamos vivendo com o perigo de uma possível terceira guerra mundial, todos os dias ficamos sabendo de mais um ato terrorista, de mais um LGBT+ que foi assassinado, enfim, todos os dias coisas ruins acontecem e, direta ou indiretamente, isso nos afeta.

Ontem tive uma aula interessante de Literatura Inglesa, na qual meu professor falou um pouco sobre Hamlet e a melancolia. Ele disse que as pessoas que pensam e compreendem o mundo não são felizes, pois conhecem o lado ruim da humanidade e é impossível ser feliz a não ser que você seja ignorante. E, mesmo assim, é uma felicidade supérflua.

Eu, como uma hedonista de carteirinha, entendo o pensamento mas absolutamente me recuso a acreditar que pelo simples fato de eu ter EMPATIA por quem sofre eu não vou conseguir ser feliz. Então decidi começar HOJE essa nova coluna no blog, que se pá será mensal, sei lá, veremos, sobre coisas felizes que estão acontecendo pelo mundo. 

Acredito que seja nosso dever como seres humanos nos preocuparmos com política, com guerra, com violência, com tudo de ruim que acontece no mundo. Não podemos fechar os olhos para essas coisas, mas quero que você reserve uns 15 minutos do seu dia para ler este post e ficar um pouco mais feliz!

01) HOJE É MEU ANIVERSÁRIO!!

UHULLL!! Já faz um tempo que todo mundo em casa é adulto, então não tem mais bolo. MAAAAS meu aniversário sempre cai perto da páscoa, então com certeza ainda tem vários chocolates e colombas pascais em casa. Enfim, ainda é de manhã, mas mais tarde irei para a faculdade ver meus amigos, vou tirar o dia para ver as séries que eu gosto e ler um pouco. Hoje é um dia de saúde mental: nada de me preocupar com trabalhos ou provas, nada de sentir ansiedade por qualquer coisa. Vou simplesmente ouvir meus podcasts e ser feliz!

Uma curiosidade: nasci no mesmo dia do Monteiro Lobato! Sim! E 18 de abril também é dia do livro infantil. Quando eu era criança eu me apresentava assim para as pessoas: "Oi, meu nome é Nathalia, nasci dia 18 de abril, dia do livro infantil!". Eram tempos mais simples.

 Resultado de imagem para monteiro lobato

02) @drawings_for_my_grandchildren, no Instagram

Faz um tempo que vi esse maravilhoso feed no Instagram. O dono é um senhor, o Vovô Chan, um coreano que vive no Brasil e que tem vários netinhos, alguns vivendo nos EUA, outros na Coréia. Todos os dias ele faz uma pintura marota com aquarela para os netinhos, contando sobre sua vida e sobre coisas que viu pela cidade de São Paulo. É um feed muito fofo, e tem legendas em português, inglês e coreano!

This dinosaur looks fantastic right? One mom invited grandpa to come to a kindergarten to draw together with kids. I was wondering what I should do, then I thought about the dinosaurs! I heard Astro loves dinosaur books. So I drew many dinosaurs. I went to kindergarten in São Paulo and showed my dinosaur drawings to four and five year-olds then I asked, would you like to draw also? Everybody got into it and started to draw dinosaurs. Why so many children love the dinosaurs? #drawing #watercolor #dinosaurs #kindergarten Este dinossauro não parece misterioso? Por que o desenhei? Uma mãe convidou o vovô para que fosse à escolinha do filho para falar sobre a cultura coreana ou sobre os meus desenhos. Fiquei pensando sobre o que falar a eles e... Ah! Lembrei de dinossauros! Pois soube que o Astro adora dinossauros. Então fui à Escolinha que mostrar os desenhos de dinossauro que fiz a criancinhas de 4 a 5 anos. E aí perguntei... "vocês querem desenhar também?" e todos começaram a desenhar bem interessados. Por que será que criancinhas gostam de dinossauros? #dinossauro #misterioso #escolinha #criancinhasgostam 참 신비로워 보이지? 이 공룡이! 왜 그렸냐고? 한 엄마가 할아버지한테 아들네 유치원에 와서 한국 문화나 그림 그리는 이야기를 해달라고 초대를 했어. 뭘 할까 망서리다가 아! 떠오른게 공룡! 요즘 아로가 공룡 책을 좋아한다고 하길래.....그래서 공룡들을 여러 마리 그렸지. 쌍빠울로의 한 유치원에 가서 네 살, 다섯 살 어린이들에게 공룡 그림을 보여주었어. 그리고 "너희들도 그려볼래?"했더니 모두 열심히 그리더라. 왜 어린애들은 공룡을 좋아할까? #공룡 #유치원에서 #어린애와공룡
Uma publicação compartilhada por Grandpa Chan (@drawings_for_my_grandchildren) em


One day in 2011, on the "Ilha Grande" island near Rio de Janeiro, an old man João found an oil soaked, nearly dead penguin in front of his house. João dedicated himself to wash and feed the four years old penguin, and the little fellow ended up staying with the old man for a while and left him finally. Surprisingly the penguin named Dindim, came back to visit the old man after four years. After that, he comes back every year to stay with João for a few months. Dindim the penguin must understand Portuguese, right? #drawing #watercolor #Joaodindim #penguin #oldmanpenguin #ilhagrande Um senhor chamado João mora na Ilha Grande, perto do RJ. Em 2011, ele achou em frente à sua casa, um penguim todo encharcado de óleo quase à beira da morte. O João então cuidou do jovem penguim de 4 anos, limpando-o e alimentando-o até que o salvou. Tentou fazê-lo voltar ao mar mas ele queria ficar. Então moraram juntos alguns meses e depois de ganhar o apelido de Dindim acabou partindo. O incrível é que depois de 4 meses, ele voltou para visitar o velho João. E todos os anos é assim. Ele vem fica alguns meses e vai. O penguim Dindim que sabe pensar, com certeza deve entender o português. Não é? Não estou certo? #ilhagrande #velhojoaopenguimdindim 리오데 자네이로 가까운 '일랴 그란지' 섬에 조앙 노인이 살고 있었어. 2011년 어느 날, 집 앞에서 기름 범벅이 된 채 다 죽어가는 펭귄을 발견했대. 조앙은 정성을 다해 씻기고 먹이고 하여 네 살짜리 팽귄을 살려냈대. 돌려보내려 해도 녀석은 돌아가지 않고 같이 살다가 결국 떠나 갔는데 '딩딩'이라 이름 붙인 그 펭귄이 놀랍게도 4개월만에 조엉 할아버지를 찾아왔대는거야. 그후로도 매년 조앙을 찾아와 몇 달 살고 간다는구나. 생각할 줄 아는 펭귄 '딩딩'은 분명 폴투게스를 알아듣는 거야. 그렇지? 맞지? #노인과펭귄의우정 #브라질이야기 #생각하는펭귄#은혜를아는펭귄
Uma publicação compartilhada por Grandpa Chan (@drawings_for_my_grandchildren) em

Gosto desta pintura especialmente por também contar uma história feliz! Leia a legenda pelo próprio Vovô Chan e depois veja o vídeo abaixo:



Where is this place? It's São Paulo's neighborhood in the central district, "Liberdade." You guys also recognized it immediately, right? Because of the red lantern? Bingo! That's right! Lantern's flower shape comes from the tiny cute "Lily of the Valley" flowers. There are many markets and restaurants in Liberdade and we used to go there together all the time, remember? #drawing #watercolor #saopaulo #liberdade #ledlantern #lilyofthevalley Onde é este lugar? O centro de São Paulo, o bairro da Liberdade, vocês logo reconheceram, não é? Como descobriram? Por causa das lanternas vermelhas? "Bingo!!! Acertaram!!!" A forma de flor da lanterna vem do Lírio do Vale que é uma flor pequenininha e fofinha. Há muitos mercados e restaurantes aqui na Liberdade. Nossa família costumava ir muito juntos, lembram? #lanternasvermelhas #barriodeliberdade #liliodovale 여기가 어디인가? 쌍빠울로의 중심구역 <리베르다지>인걸 너회도 금방 알아봤지? 뭘 보고 알았니? 빨간 가로등이라고? "딩동댕!!!! 맞았습니다!" 등의 모양은 꽃모양인데 '스스랑' 이란 작고 귀여운 꽃이야. 한국에선 '은방울꽃', 영어로는 'Lily of the valley'. 식품점도 많고 식당도 많아서 우리 식구들이 자주 갔었잖아? #일본촌 #빨간가로등들 #스스랑꽃모양의 등
Uma publicação compartilhada por Grandpa Chan (@drawings_for_my_grandchildren) em


How tired must he have been? He didn't even realize I was coming close. He must have fallen asleep in between his work. Was he collecting cardboard on the streets? I don't know him, but when I was passing by, I couldn't help but to notice his peaceful sleep... He must have fallen asleep while listening to music. I passed by with quiet steps. #drawing #watercolor #fallenasleep #peacefulsleep Quão cansado será que ele estava? Ele nem percebeu que eu estava chegando perto. Será que ele estava catando papelões? Deixou o trabalho de lado e foi tirar uma soneca. É claro que eu não o conheço. Eu só o vi enquanto caminhava e a soneca dele parecia tão tranquila... Ele deve ter adormecido ouvindo uma música. Eu passei por ele andando de fininho. 얼마나 피곤했을까? 내가 가까이 다가가는 것도 모르더라구. 폐지 모으는 일을 하더랬나? 일하다 말고 잠에 빠졌네. 물론 아는 사람이 아냐. 지나가다 보게 되었는데 그 잠든 모습이 어찌나 편안해 보였는지...... 음악을 듣다가 스르르 잠들었겠지? 발걸음 죽이고 지나왔단다.
Uma publicação compartilhada por Grandpa Chan (@drawings_for_my_grandchildren) em



Para quem não conhece o Reddit, essa é uma ótima maneira de entrar em contato com o site. Reddit é um site de fórums completamente anônimo, e é muito legal exatamente por isso. Tem fóruns para tudo: de séries, de livros, de trabalhos, curiosidades, e, é claro, os dois subreddits dos quais falarei.

O rarepuppers é um subreddit MUITO FOFO para postar fotos de cachorrinhos e outros animaizinhos. O mais divertido, na minha opinião, são os títulos, flairs e comentários em PUPPER TALK: uma forma engraçada de escrever em inglês, como se fosse o animal falando. Se você não manja de inglês provavelmente não vai aproveitar essa parte do sub, mas as fotos de cachorrinhos são impagáveis!

 
   

E o wholesomememes trás vários memes positivos e alegres! São memes motivacionais, com histórias fofas, enfim, coisas felizes! Claro, nesse caso você precisa mesmo entender de inglês para usar o sub.

 

04) Nesse ano só vai sair FILMAÇO!

Cara, esse ano só tem filme bom! Já tivemos Logan, A Bela e a Fera, Power Rangers e outros, mas AINDA TEM MAIS FILME BOM SAINDO! Vão sair DUAS adaptações do Stephen King: It vai ganhar remake e A Torre Negra sai no meio do ano. Espero que com o lançamento do filme relancem o box num preço bom, para eu poder comprar! Hehehehe.

De filme de herói teremos Liga da Justiça (olha só o Khal Drogo Aquaman, que divo! OLHA ESSA MOLIER MARAVILHA!) e Thor Ragnarok. Estou ansiosa pois gostei muito de Batman vs. Superman e adoro o Thor de qualquer jeito.

Um outro filme que descobri há pouco tempo é O Círculo, com a Emma Watson e o Tom Hanks, que é sobre segurança digital. Gostei do trailer e pretendo assistir!








05) Não consigo parar de ouvir "DIVIDE"!

Saiu faz pouco tempo o novo álbum do Ed Sherran, "Divide". Esse CD ficou demais! Ele fez músicas sobre infância, fama e, claro, sobre o relacionamento dos avós dele, que tinham uma história de amor proibido. Ao invés de me ouvir falar dessa maravilha, ouça duas das minhas músicas favoritas do CD:



06) Saiu uma promo maravilhosa da 7ª tempora de Game of Thrones!

Juro, quando esse vídeo saiu eu até achei que fosse fan made. Estou super ansiosa pela sétima temporada (não mais do que estou ansiosa pelo sexto livro...) e essa promo ficou tão linda que já devo ter visto umas 50 vezes. Apenas ouça essa música e veja DAENERYS TARGARYEN NASCIDA DA TORMENTA PRIMEIRA DE SEU NOME MÃE DE DRAGÕES QUEBRADORA DE CORRENTES usando as cores de sua casa em PEDRA DO DAGRÃO! Jon Snow sentando no banquinho!!!! CERSEI DANDO UMA DE WHITE WALKER!!! Assiste logo essa goiaba:


07) OS GAROTOS CORVOS vai virar série!!!!!

Eu amo A Saga dos Crovos (inclusive farei um vídeo sobre em brve. Clique aqui para ler minhas resenhas do primeiro e do segundo livro!).

Para quem não conhece, A Saga dos Corvos conta a história de Blue Sargent, uma menina nada normal que conhece um grupo de garotos obcecados por encontrar a tumba de um rei do País de Gales. Nisso eles se metem em aventuras com florestas mágicas, fantasmas, sonhos e outras coisas. É uma saga maravilhosa!


__________________________________________

É isso por hoje, pessoal! Espero que tenham gostado do post. Me dêem dicas de coisas felizes para colocar no próximo post, e espero que tenham ficado com um sorriso no rosto ao ler este post =D (repeti a palavra post três vezes, nem sei por que faço Letras).

Um beijo, e até logo! Fique com este vídeo que é uma verdadeira obra de arte:


sábado, 8 de abril de 2017

O Planeta dos Macacos, de Pierre Boulle

O Planeta dos MacacosAutor: Pierre Boulle
Título original: La Planète des Singes
Editora: Aleph
É bom?: ★★★★★
Páginas: 216

Sinopse: Em pouco tempo, os desbravadores do espaço descobrem a terrível verdade: nesse mundo, seus pares humanos não passam de bestas selvagens a serviço da espécie dominante... os macacos. Desde as primeiras páginas até o surpreendente final – ainda mais impactante que a famosa cena final do filme de 1968 –, O planeta dos macacos é um romance de tirar o fôlego, temperado com boa dose de sátira. Nele, Boulle revisita algumas das questões mais antigas da humanidade: O que define o homem? O que nos diferencia dos animais? Quem são os verdadeiros inimigos de nossa espécie? Publicado pela primeira vez em 1963, O planeta dos macacos, de Pierre Boulle, inspirou uma das mais bem-sucedidas franquias da história do cinema, tendo início no clássico de 1968, estrelado por Charlton Heston, passando por diversas sequências e chegando às adaptações cinematográficas mais recentes. Com milhões de exemplares vendidos ao redor do mundo, O planeta dos macacos é um dos maiores clássicos da ficção científica, imprescindível aos fãs de cultura pop.

Eu não dava nada, absolutamente NADA para este livro, e ele me surpreendeu de forma absurda! Era como se, a cada página que eu lia, eu levava um tapa na cara e ouvia, de longe, alguém gritando “NINGUÉM MANDOU SUBESTIMAR O LIVRO, OLHA SÓ QUE COISA ESPETACULAR”.

Enfim. O livro conta a história de três cientistas/astronautas franceses que viajam para um planeta na órbita da estrela Betelgeuse, uma estrela parecida com o sol, mas maior e mais fria. Dentre esses três desbravadores do espaço está nosso narrador, Ulysse Mérou, que anotou tudo que será lido no livro à mão e colocou sua história numa garrafa, que nas primeiras páginas é encontrada por dois viajantes do espaço que por acaso esbarraram nela.


Ulysse tem um relato terrível a fazer. Ele nasceu na terra, onde os seres humanos – como ele – eram os seres mais inteligentes e dominavam as demais espécies. Qual não foi a surpresa de Ulysse ao descobrir que, nesse novo planeta em Betelgeuse, os humanos existem, mas são animais irracionais que são subjugados por macacos, que são muito inteligentes e tem consciência, ou como o autor chama, “alma”.

No começo do livro, Ulysse é aprisionado e é submetido a testes (como muita gente ainda testa coisas em animais hoje em dia, sabe?). Não estão testando cosméticos ou remédios nele, mas sim tentando compreender os padrões de comportamento dos humanos através do behaviorismo. 


Durante o livro, Ulysse tenta convencer os macacos cientistas que ele tem “alma”, que é uma criatura como eles, que tudo não passa de um terrível engano. A história é genial, pois coloca o homem no lugar de um animal e mostra a nossa crueldade inerente.

Mas o livro não é genial apenas por que denuncia a violência contra os animais. O livro é genial por que é assustador. Toda a carga psicológica, os acontecimentos, as descobertas e, principalmente, o final, são de te deixar arrepiado. Eu terminei de ler as últimas quarenta páginas do livro no carro, voltando de uma festa de ano novo com a família, e quando cheguei em casa eu precisei deitar e respirar por que estava literalmente passando mal.

O livro é pesado, sombrio, muito cruel. Mas é muito cru, verossímil e, creio eu, de certa forma, muito real. É um livro para se refletir. Ninguém sabe como eu tenho pensando incessantemente nesse livro e em sua história.

Vou acabar essa resenha por aqui pois não quero soltar spoilers, apenas digo que RECOMENDO MUITO este livro, só não diga que eu não avisei sobre o conteúdo pesado.

"O método dos humanos é violência e morte".

segunda-feira, 3 de abril de 2017

La Caixita #54 | BOOK HAUL


OLAR, pessoas lindas e maravilhosas!

Venho por meio desta avisar que ESTOU DE VOLTA! SIM! Meu estágio acabou e agora tenho algumas horinhas marotas do meu dia para poder trabalhar no blog e tomar banho. Decidi voltar com uma La Caixita nova, mostrando todos os (muitos!!) livros que chegaram para mim nos últimos tempos.

Uma coisa que reparei é que meus vídeos são longos demais, então para este tentei fazer algo mais curto e mais conciso. Me inspirei em Gilmore Girls para falar mais rápido, e no canal Vlogbrothers para tentar manter meus vídeos com até cinco minutos (mas nesse eu falhei).

Se você achar que deste jeito o vídeo ficou corrido demais, por favor, me avise! Espero que você goste ;)



Algumas fotos dos livros:


















E é isso por hoje, galeres! Espero que tenham gostado! Se curtiu deixe um like no vídeo e siga o canal, isso ajuda bastante quem está começando no YouTube.

E aí, você já leu algum dos livros mencionados? Gostaria de ler? Qual seu tipo favorito de macarronada? É isso aí, pessoas, até o próximo post!

Resultado de imagem para greek gif

quarta-feira, 29 de março de 2017

Leituras do Mês: Março! #2017


Olá, galeres! E aí, tudo bom com vocês?

Finalmente o quase infinito mês de março chega ao fim, e com ele espero que essa ressaca literária e todo o desespero em torno da faculdade finalmente cesse. Já expliquei nesse post como março me deixou extremamente ocupada, sem tempo para ler ou escrever para o blog, além de ter me impedido de fazer coisas mais bobas, como dormir como uma pessoa saudável e tomar banho todos os dias. 

Felizmente meu estágio acabou. Mas, para você ter uma ideia de como as coisas estão, eu preciso sair pra faculdade em meia hora, preciso comer alguma coisa, além de que preciso escrever 5 páginas do meu TCC em dois dias, mas eu tô aqui no blog, por que eu adoro fugir das minhas responsabilidades e depois entrar em pânico =D

E o telefone começou a tocar lá embaixo, mas não vou atender por que se não nem terei tempo de escrever esse post. Me desculpe, empresa de cobrança.

Quadrinhos e Mangás

Arakawa Under The Bridge Ms. Marvel #15

Sim, eu sei, todo mês eu leio Arakawa Under the Bridge (sobre moradores de rua amalucados!) e um volume novo de Ms. Marvel (melhor heroína muçulmana que você respeita!). Você já está cansado de ler sobre essas duas obras e eu estou cansada de me repetir, mas vou deixar o lembrete de que ambas são incríveis e você definitivamente deveria conferi-las!

Livros

  Hino Homérico II Mosquitolândia Como Ser Mulher Para Educar Crianças Feministas
Falando o Mais Rápido Que Posso Crepúsculo

Para Educar Crianças Feministas é um ensaio interessantíssimo da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, no qual ela fala (numa carta aberta para uma amiga que irá dar a luz a uma menina) sobre todos os aspectos da educação infantil que merecem atenção na hora de criar uma criança com consciência social. É um manifesto honesto e maravilhoso, mas mal poderia ser chamado de livro, pois eu li tudo em cerca de meia hora =P. Ainda no assunto do feminismo eu li o livro Como ser Mulher, da Caitilin Moran. Esse livro é muito divertido, é quase como uma biografia da autora, na qual ela diz todas as verdades brutais (ou nem tão brutais assim, apenas indignantes) da vida de toda mulher. É um excelente livro, além de ser um ótimo manifesto feminista. Não sei por que a editora optou por colocar na capa que é um manifesto feminino, não entendo por que tanto medo da palavra FEMINISTA.

Como ser mulher é uma espécie de biografia da autora, e outra biografia que li foi a da atriz Lauren Graham, a Lorelai Gilmore de Gilmore Girls: Falando o Mais Rápido que Posso. O livro conta a história da vida de Lauren desde que ela começou a lutar para ser atriz, até seu tempo filmando GG e Parenthood. Além de falar sobre suas experiências, Lauren também compartilha segredos de Hollywood, sabedorias populares, e, claro, fala muita besteira. É um livro curto e divertido, mas confesso que a tradução me incomodou um pouco: parecia muito automática.

Nesse mês li apenas um romance, o fantástico Mosquitolândia, que conta a trajetória de Mary Iris Malone (Mim) indo ver a mãe doente do outro lado do país, mas sem dinheiro, sem o remédio para sua psicose e, claro, sem noção nenhuma. É uma história divertida e emocionante, confesso que sentia falta de livros assim. Em breve irei postar uma resenha do livro por aqui.

Também li o Hino Homérico II, A Deméter, um livro no qual o acadêmico brasileiro Ordep Serra desmembra o hino dedicado à deusa Deméter, traduzindo do original em grego, analisando verso por verso e, claro, falando sobre os componentes da história e sobre a Grécia na época da composição do hino. Foi uma leitura para o meu TCC, que com certeza ficará muito mais rico de conteúdo. SÓ FALTA EU COMEÇAR A ESCREVER *COMEÇA A CHORAR DE DESESPERO*.


Agora vamos à ATUALIZAÇÃO DA META DE LEITURA!

Como vocês sabem, a meta de leitura de 2017 inclui duas coisas: 01) reler mais livros e 02) ler todos os livros não lidos do final de 2016.

Nesse mês eu reli Crepúsculo, que eu amo loucamente e jamais me desculparei por amar. Hater gonna hate! Se quiser saber mais sobre meu amor pela saga, leia esse post no qual faço uma resenha de Vida e Morte.

Não terminei de ler, mas estou quase na metade de O Egípcio, e após terminá-lo (em abril, espero!) só terei que ler mais três livros para finalizar a meta. Eu até poderia falar de O Egípcio agora, mas estou atrasada para a faculdade e vou deixar para fazer isso no post de abril.
________________________

É isso por hoje, pessoal! Espero que tenham gostado do post. Me contem, o que vocês tem lido! Já leram alguns destes livros? Você era #TeamEdward ou #TeamJacob?


Resultado de imagem para twilight gif
Sou e sempre fui #TeamBella

segunda-feira, 27 de março de 2017

As melhores séries e filmes de: MARÇO #2017

Resultado de imagem para podcast gif]

Olar, pessoinhas? E aí, tudo bão?

Eu sei que esse mês foi bem fraco de postagens aqui no blog e no canal, mas em abril irei postar vários vídeos marotos! No fim de semana passado gravei dois vídeos, que estão em processo de edição, ainda hoje irei gravar a Bookshelf Tour, e até o fim dessa semana irei fazer vários vídeos sobre os livros do Rick Riodan.

Enquanto isso deixo aqui a postagem mensal clássica na qual falo dos filmes, séries e podcasts que assisti. Espero que gostem!

Filmes

Resultado de imagem para logan wolverine gif

Em Março o filme Logan foi lançado. Confesso que eu não sou muito fã de X-Men nem gosto tanto assim do Wolverine, mas meu namorado é um ser humaninho alucinado por ambas as coisas, e seu maior sonho secreto provavelmente é ser o Wolverine e ele me arrastou para assistir o filme. E FOI MUIITO LOUCO. O filme se passa no futuro, em 2020algumacoisa, quando Logan já está mais velho e está se escondendo dos Carniceiros com Professor Xavier e Caliban. Já faz um tempinho que nenhum mutante novo nasceu e os antigos estão sendo perseguidos. Para piorar, os poderes de Logan parecem estar matando-o lentamente, pois ele não consegue mais se curar tão bem. Eis então que uma menina mutante surge, e Logan acaba se envolvendo demais com a situação e tem que ajudá-la a fugir. Para piorar, a garota parece ter poderes iguais aos dele. Eu adorei o filme, dei risada, chorei muito, foi realmente um filme muito bom.

Resultado de imagem para the emperors club
Quem me dera que alunos fossem tão participativos assim em aula...
O que? A Nath assistiu mais de um filme num mesmo mês? Seria esse o apocalipse??? Não, caro leitor, na verdade esse filme eu assisti na faculdade. O Clube do Imperador é mais um dos saturados filmes sobre professores inspiradores e alunos que tem as vidas mudadas e superação e etc... Não, espera, na verdade não! Esse filme é sim sobre um professor, o Sr. Hundert, mas definitivamente não é um filme bobo e mentiroso sobre professores super-heróis.

No internato só para meninos no qual dá aulas de história Sr. Hundert realiza um concurso chamado de O Clube do Imperador, no qual todos os alunos de sua matéria concorrem. Os três alunos com maior nota ao final do semestre irão participar da final, em frente a toda a escola, respondendo a perguntas sobre o império romano e seus reis e afins. É um concurso antigo e muito concorrido. Isto é, até que Sedgewick Bell aparece na escola, um garoto baderneiro e rebelde, que logo ganha o favoritismo de Sr. Hundert. O filme é um filme bem honesto sobre como nós, professores, erramos às vezes. É um ótimo filme.

Séries

Resultado de imagem para supernatural gifs engraçados

Confesso que esse mês foi um dos mais fracos da história em séries assistidas por euzinha. Geralmente acompanho várias temporadas e prefiro ver séries do que filmes, mas nesse mês eu apenas assisti novamente a Sherlock (a série toda tem nove episódios), continuei acompanhando a nova temporada de Supernatural (que, vamos ser sinceros, está bem chata e cansativa. Adorei a mãe deles ter voltado a princípio, mas ela nem aparece em todos os episódios, sem contar que todo esse arco dos Homens das Letras britânicos parece que não vai para lugar algum. E o filho de Lúcifer? NADA ACONTECE, só tem episódio de Monster of the Week e um ou dois episódios entre isso nos quais a história anda, mas daí você tem TRÊS ARCOS para evoluir - mãe, homens das letras britânicos, o anticristo - e daí obviamente nada dá certo. Tô cansada, já).

Resultado de imagem para my mad fat diary gif
De agora em diante as pessoas podem ou aceitar você do jeito que é ou irem se foder.
Mas, em uma nota mais feliz, assisti à terceira temporada de My Mad Fat Diary (três episódios). Já havia assistido às duas primeiras temporadas há um bom tempo, se pá mais de dois anos, e por algum motivo não sabia que havia uma terceira. A questão é que, assim que fiquei sabendo, baixei tudo e assisti de uma vez. A história segue a vida de Rae Earl, uma garota obesa com problemas de auto-mutilação e distúrbios alimentares que apenas quer viver e ser feliz, mas que tem uma família meio disfuncional e nenhum amigo. A série é divertida e fala sobre obesidade e depressão com muita honestidade. Fiquei com um pé atrás acerca das decisões tomadas para a terceira e última temporada da série, mas no fim das contas gostei do final que a Rae teve.

Podcasts

Em compensação às poucas séries assistidas, por sorte descobri quatro podcasts maravilhosos que tem me salvado do tédio nas aparentemente eternas viagens de ônibus que tomo todos os dias para estudar na cidade vizinha. 

Resultado de imagem para belinda blinked

O primeiro e de longe mais divertido é o My Dad Wrote a Porno, que apresenta um nível de dificuldade maior, pois é o primeiro podcast britânico que escuto. De início estranhei o sotaque, mas tudo se tornou fácil de entender rapidamente. Esse podcast é feito por três amigos que leem o livro erótico que o pai de um deles publicou, analisando a história e obviamente avacalhando tudo, pois cada parágrafo é mais absurdo que o anterior. O livro se chama Belinda Blinked, e conta a história de uma chefe de departamento de uma empresa e suas aventuras sexuais. Claro que a história do livro poderia ser classificada como pornográfica, mas o foco do podcast é na comédia.

Se você quiser comprar o livro na Amazon, clique aqui.

Para ouvir o podcast, clique aqui.

Resultado de imagem para my favorite murder

Ainda no âmbito da comédia (mais ou menos?), fico feliz de dizer que encontrei o primeiro podcast sobre true crime que gosto! Chama-se My Favorite Murder e cada episódio consiste em duas melhores amigas, Georgia e Karen, discutindo casos de assassinato, desaparecimento e etc, sempre explicando muito bem os como os crimes aconteceram, e tudo isso com uma saudável dose de humor negro.

Clique aqui para conferir My Favorite Murder.

Resultado de imagem para mabel podcast

Sou alucinada por podcasts de terror e já devo ter ouvido uns 20 diferentes, alguns excelentes (como The Black Tapes!), outros péssimos (como Small Town Horror, que começou bem e ficou muito repetitivo). Mas hoje vim falar de Mabel, um podcast bem diferente de todos que já ouvi. A história é contada através de gravações de áudio numa secretária eletrônica. Uma cuidadora de idosos chamada Anna Limon começou a perceber que coisas estranhas tem acontecido na casa de Sally Martin, e para fazer algo a respeito ela decide contactar a neta de Sally, Mabel. Os episódios são assustadores, mas sem precisar de gritarias, de gore, nada disso, apenas o bom e velho suspense psicológico. Estou ansiosa para saber todos os segredos da família Martin!

Clique aqui para ouvir Mabel.

Resultado de imagem para rabbits podcast

Por último, mas não menos importante, foi lançado o podcast Rabbits, dos mesmos criadores de The Black Tapes e TANIS, dos quais já falei aqui anteriormente. O podcast conta a história de Carly Parker, uma garota que descobriu que sua amiga, Yumiko, havia desaparecido de forma suspeita após jogar um jogo misterioso, chamado Rabbits. O podcast consiste em Carly documentando sua busca pela amiga, bem como várias coisas estranhas envolvendo ARGs.

Clique aqui para ouvir Rabbits.
________________________________

É isso por hoje, pessoal! Sei que falei de pouca coisa, mas espero que ouçam os podcasts recomendados, que são realmente muito bons!!

Cuidado com os dinossauros, e até o próximo post ;)

Resultado de imagem para podcast gif