terça-feira, 8 de julho de 2014

Matutando #09 - A juventude é uma ilusão (?)


Acho que ser jovem é um momento da vida muito ingrato, mas é aquele momento decisivo, onde tudo o que vai acontecer durante sua vida adulta fica definido. Quando a gente é jovem - e eu não falo só por mim, mas por todos os jovens - nós temos essa ideia fixa de que somos eternos, de que as coisas que a gente conhece e vive vão durar para sempre. A gente não percebe o tempo passando, não percebe o cabelo ficando mais comprido, não percebe as dores nas pernas e não percebe as pessoas ficando cada vez mais distantes. Ser jovem é achar que o mundo parou para você, que as coisas estão num estado estacionário e eterno. Você se sente como um deus, um deus renegado pelos outros, um deus imortal e absoluto. Claro, ser jovem não passa de uma ilusão. A vida não passa de uma ilusão. Tudo começa tão rápido e, quando a gente para olhar, nada está mais acontecendo. São só lembranças. Achar que somos eternos é o que faz a juventude tão especial. Achar que os rostos bonitos e os amigos superficiais vão durar para sempre é o que mantém a juventude especial. Por que, se a gente não pode se iludir na própria desgraça, para que serve ser jovem, afinal?

A juventude é fantástica, realmente. E passa tão rápido! Já tenho quase dezoito anos, e nem parece que mudei alguma coisas desde quando eu tinha 10. Tenho os mesmos amigos, estudo na mesma escola, faço as mesmas coisas. Mas será que os meus amigos são os mesmos, ou mudaram completamente dentro de suas próprias cabeças? Será que minha escola é a mesma, ou será que tudo nela mudou, menos o nome? Será que as coisas que eu faço são iguais, ou será que eu só mantenho essa rotina infinita de fazer mil coisas diferentes todos os dias?

Em que sala escura, em que rua vazia, em que canto do mundo eu me esqueci? Eu não vou viver para sempre, mas queria viver tempo o suficiente para me encontrar, ou para encontrar alguém capaz de fazer isso por mim. Eu sou jovem e não sou eterna, mas alguma coisa é, no fim das contas?











"Não é questão de sorte, mas sim de tempo. Começar de novo com um novo nome, um novo dia vem e eu estou finalmente livre. Este é quem eu realmente sou, em meu rosto há um mapa do mundo. Eu devo lembrar que este é apenas um jogo em defesa de nossos sonhos, o nascimento de uma música e a morte de um sonho. Nós lutaremos até a morte. As orações que fizemos foram como uma droga, mas a história continua. Uma avenida de esperança e sonhos"

2 comentários:

  1. A grande busca nessa vida é a busca de si mesmo.

    ResponderExcluir
  2. A juventude é uma grande ilusão, estou com 18 anos e acho a vida muito frustrante, sou nova no blog estou seguindo e ameii, se quiser passe no meu depois: revistanossomundo.blogspot.com.br

    Ainda sobre a juventude: Nada é bom o bastante!!!

    ResponderExcluir

Olá, ser (in)humano! Tudo bão?
Então, seje feliz e comente o que quiser! Só não vale ser preconceituoso, postar conteúdo indevido ou me encher de spam (eu tenho lotes para capinar, sabia?).
Caso tenha alguma pergunta sobre o post, pode comentar que eu responderei dentro de 24 horas. Mas, se quiser, pode me mandar um e-mail! Meu endereço é: nlbrustolin@hotmail.com
Divirta-se =D