sábado, 22 de junho de 2013

Matutando #3


Olá galera bonita e sensual. Como vão? Me contem, sério!
Bom, por meio deste post eu venho admitir: eu queria ser revolucionária. Sair nas ruas, gritar bem alto pelos meus direitos. Infelizmente sou uma adolescente preguiçosa e, quem estou querendo enganar, minha mãe jamais deixaria eu sair nas ruas - principalmente depois dos atos de vandalismo que a mídia insiste em mostrar.
Mas a verdade dura e simples é que, mesmo que eu decidisse ignorar minha mãe e ir para as ruas, surpresa!, não moro na cidade grande D=


Mas eu não vim aqui falar sobre os protestos acontecendo no Brasil. Sim, estou muito orgulhosa de toda essa gente lutando por aquilo que acredita mas, vamos concordar, vemos isso nos jornais, revistar, na tevê, na internet, agora chega. Vamos falar sobre outra coisa! õ/
Vim aqui com o intuito de realizar vários desabafos. Para uma adolescente de 16 anos minha vida é extremamente amargurada. Okay, tô brincando. Mas todo mundo tem o direito de se revoltar contra coisas que são revoltantes, certo?
Eu sou uma menina desafortunada. Não possuo dinheiro e meu pai não me dá dinheiro e assim fico sem fortuna. Desafortunada. Acho que entenderam que sou pobre.
Enfim, depois de muito tempo ajudando na loja do meu pai, ganhei uns trocados. E com esse dinheiro eu comprei, FINALMENTE, minha própria coleção dos livros do Harry Potter *cornetas celestiais ao fundo*
Eu já li, sim, HP, mas há muito tempo e emprestado.


Como sou pobre e não posso comprar a edição de luxo comprei essa belíssima edição de colecionador com capas brancas. Confesso que acho as capas super bonitas. E, pasmem, paguei apenas R$79,90! Por TODOS OS SETE LIVROS! 
No entanto, adivinhem só: os livros ainda não chegaram.
Mas tenho tido outras formas de entretenimento. Recentemente li A Livraria 24 horas do Mr. Penumbra e ele entrou para a lista de favoritos. Confesso que nunca tinha lido nada tão misterioso, mágico e cultural antes. Foi uma leitura maravilhosa.
Como devem imaginar, livros não são minha única fonte de entretenimento. Ou pelo menos eu não apenas os leio: também escrevo. Meu livro é vergonhosamente ruim, mas eu desenho relativamente bem e adoro desenhar meus personagens.

Eu, manjadora dos nanquins
Eu, há 4 anos, provando que o tempo NÃO melhora suas habilidades
Além de escrever meu livrinho dolorosamente ruim, eu gosto de música! E tem uma banda em especial que eu admiro demais: Black Veil Brides. Não sei se você, leitor amado, já ouviu falar. Basicamente é uma banda emo que é uma espécie bizarra de mistura de NxZero com a banda Kiss, mas eles são demais!
Mas, Nath, por que você decidiu falar de Black Veil Brides em seu blog? Eles tem algo a ver com livros?
A resposta é não, eles não tem nada a ver com livros. No entanto, uma das coisas que mais admiro no BVB é que eles acreditam na seguinte frase: "Somo jovens, somos rebeldes e somos livres!". A maior parte das músicas deles são sobre ser quem você é, sobre lutar pelo que acredita, e não sobre amor. Nossa, agora que parei para pensar, eles devem ter umas 5 músicas sobre amor '-'
E, bom, eles fizeram um filme. Não é exatamente um filme, mas sim um video-clipe de 45 minutos. O filme não tem falas - não exatamente - apenas a música da banda. Não só algumas músicas aleatórias deles, mas sim todo o álbum Wretched and Divine: The Story of the Wild Ones. O nome do filme é Legion of the Black, e você pode baixá-lo aqui. Eu realmente espero que você assista.

NxZero + Kiss = Black Veil Brides
Eu vi o filme recentemente e gostei muito. Primeiro, ele tem sim uma história. Não é só a banda tocando as canções em lugares exóticos (tem isso também)(eles tocam numa igreja, num deserto, num lixão, e por aí vai). Mas aqui é que vem a parte legal sobre o filme: a história tem mil versões, por que cada pessoa que assiste tem sua própria interpretação da história. Eve Black é a personagem principal. Ela é uma jovem que se veste sempre de preto, gosta de músicas mais pesadas e tem todo um visual bastante típico dos punks. Depois de ter apresentando sinais de rebeldia, ela é mandada para um hospício. A partir daí cada um tem sua interpretação da história. O melhor é que não tem falas, então tudo roda em torno do ritmo das músicas - nem é necessário saber a letra, a pesar de que seria legal dar uma pesquisada. Quando a música é mais violenta, sabemos que a situação está ficando séria. Quando a música é lenta, sentimos a melancolia e a vontade de ser livres dos personagens.
E isso que é legal quando se ouve uma música: sentir algo. Sentir que você é livre.



E eu acredito nessa coisa toda de ser livre. No entanto, o pior tipo de cárcere é quando nós não percebemos que estamos presos. Exatamente como o Brasil de um mês atrás, quando ainda estávamos "deitados eternamente em berço esplêndido". Agora sabemos que nossa liberdade foi retirada e queremos ela de volta.
Então, se você acredita em algo, lute por isso. Se você tem um sonho, corra atrás. Acredite. Assista Legion of the Black, me conte o que achou e viva sua vida intensamente.
Fique com um trecho da música do vídeo acima:

Quem vai contar a história da sua vida?
Quem vai se lembrar de seu último adeus?
Pois este é o fim, e eu não tenho medo de morrer.

13 comentários:

  1. Oi! Adorei seu blog. Estou seguindo, claro!
    Beijos
    Isa
    http://www.verbosdiversos.com/
    @verbosdiversos

    ResponderExcluir
  2. Bom acho que nem todas somos ricas para comprar todos os livros que gostaríamos de ler. Principalmente no Brasil que os livros são tão caros. Mas empresta na biblioteca ou de amigos, que era o que eu fazia quando não trabalhava. Agora aproveito sempre as promoções, principalmente no submarino.

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não sou rica :c tive que guardar muito dinheiro. Eu também lia bastante da biblioteca, mas hoje em dia se a Submarino lança promoção eu to sabendo uma semana antes kkkkkkkk

      Excluir
  3. Oie nath, eu tbm sou apaixonada por livros e assim como vc na minha adolescencia eu so lia livros emprestados ou da biblioteca publica pq nao tinha dinheiro pra comprar. Os livros custam mto caro no brasil, mas aqui na europa eles custam no maximo 10 euros acredita?

    Acabei de conhecer teu bloguito e ja estou seguindo. Te convido a dar uma passadinha la no meu cantinho :)

    Bjiimm e otima semana

    http://www.lencos-e-aderecos.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É complicada essa vida =/
      EU ESTOU INDO PARA A EUROPA ARRUME MEU QUARTO DE HÓSPEDES!!!!!!!!!

      Passo sim =D

      Excluir
  4. Eu gamei nos livros, as capas são bem mais lindas *-*

    ResponderExcluir
  5. Eu não tenho vontade de ler HP :/

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. NXZERO + KISS hahaha eu ri, e ei, eu quero ler o que anda escrevendo. Teu desenho ficou ótimo; =D
    eu também nao fui as manifestações, mas porque sou medrosa hahaha
    e meu sonho é ter uma coleção de HP, pq também li emprestado ç.ç

    Beijão, Lari.♥
    Vitamina de Pimenta
    @laricrazy_

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem quer, é ruim D=
      Eu queria muito ter ido :c
      Seja como eu, economize e realize seus sonhos! (aproveita e escreve um livro de auto-ajuda com esse meu coment pq eu to inspirada hj)

      Excluir
  7. Também sou desafortunado, igual você rs.AI quero essa coleção do Hp, é tão linda *-*
    Adoro Black VIil Brides >.<

    David - Leitor Compulsivo

    ResponderExcluir
  8. Acontece com todo mundo haha XD
    TODO MUNDO AMA *O*

    ResponderExcluir

Olá, ser (in)humano! Tudo bão?
Então, seje feliz e comente o que quiser! Só não vale ser preconceituoso, postar conteúdo indevido ou me encher de spam (eu tenho lotes para capinar, sabia?).
Caso tenha alguma pergunta sobre o post, pode comentar que eu responderei dentro de 24 horas. Mas, se quiser, pode me mandar um e-mail! Meu endereço é: nlbrustolin@hotmail.com
Divirta-se =D